A mais nova entrevista do SEXA é muito especial. Conversamos com a performer adulta espanhola Irina Vega (ela que também é mente criativa e responsável pelo site ALTPORN4U). Definitivamente foi uma das melhores entrevistas que já fiz para o site, pois Irina tem uma visão sobre pornografia que foge do padrão “convencional”, além de ter sido muito simpática e solicita desde do primeiro contato que tivemos. Na entrevista ela fala sobre ALT PORN, PornoTerrorismo, Pornografia Brasileira e muito mais.

Veja a entrevista abaixo:

SEXA: Qual foi seu primeiro contato com pornografia? E o que te motivou a ser uma estrela adulta?

IRINA: Eu tinha acabado de fazer o meu estágio em Eletrônica e casualmente comecei no mundo liberal com um parceiro. Nos dois fomos encorajados a entrar na indústria pornô. Depois de fazer algumas cenas pensamos: “Por que nós não dirigimos nossas próprias cenas?”. Eventualmente deixamos de ser um casal, mas continuei com a web e com minhas idéias em vídeos que eu produzo. Isso evolui para uma espécie de “comunidade”. Um lugar onde modelos, fotógrafos e diretores tem seus pontos de vista e estilos diferentes sobre erotismo e sexo.

 

SEXA: Um de seus primeiros trabalhos na indústria adulta foi para o diretor e ator Nacho Vidal. Como foi para você trabalhar com ele?

IRINA: Eu conheci Nacho em uma propaganda de shows de webcams onde ele trabalhava, conversamos e ele gostou muito de mim. Propus uma cena com ele. Uma semana depois, ele me ligou e me pediu para fazer uma cena com ele e Silvia Rubi em um filme dele. Genial! Eu realmente queria realizar essa cena com Silvia, somos amigas. Foi uma cena que eu realmente gostei. Nacho é muito profissional e fode muito bem. E Silvia também é maravilhosa. Nos 3 estávamos muito bem naquela cena.

SEXA: Como o ALTPORN entrou em sua vida e o que ele representa para você?

IRINA: Eu acho que foi quando eu descobri sites como o Suicide Girls, eu realmente gostei da estética natural, meninas tatuadas e com personalidade. Mas para mim faltava sexo!

Quando eu comecei a trabalhar para produtoras adultas, algumas não utilizavam meninas tatuadas. Me preocupei por conta da minha primeira tatuagem na virilha, mesmo a tatuagem sendo pequena, eles não queriam me contratar. Agora está mais padronizado e existem muitas meninas tatuadas. Felizmente o ALT PORN não são apenas tatuagens, e sim uma combinação de muitas coisas, você realiza uma cenas com esquemas típicos, meninas diferentes, estética diferente, tribos urbanas, música original e um conceito diferente para as pessoas que querem desfrutar do sexo de uma maneira não tão habitual e estão dispostas a descobrir coisas novas. É o pornô que eu gosto de fazer.

 

SEXA: E quais são as principais influências em seus trabalhos no site ALTPORN4U?

 IRINA: Gosto de improvisar e deixar a imaginação tomar conta dos meus modelos, eles me dizem o que eles gostam de fazer ou suas inspirações. Para mim, pessoalmente, eu gosto de um sexo muito natural, punk, sujo e perverso.

Gosto de improvisar e deixar a imaginação tomar os próprios modelos, eles me dizem que eles gostam de fazer ou o que eles têm inspirações, o que eles realmente quente.
Para mim, pessoalmente, eu gosto de um sexo muito natural, punk, sujo e perverso. Como Richard Kern ao realizar curtas, além de fotografia. Eu gosto de criar situações muito simples e naturais, não é preciso procurar uma longa história de foder, certo? Mas eu também gosto de criar fantasias, onde não há diálogos, apenas música e imagem, tipo videoclip musical-sexual. É sim um conceito de uma fantasia.

SEXA:  Ao entrar em AltPorn4U percebe-se que a música e a literatura tem grande importância em sua vida. O que você costuma ler e ouvir?

IRINA: Eu gosto de ler histórias em quadrinhos! Mangá japonês e quadrinhos europeus de ficção científica. Eu amo a música disco e eletrônica, e também a música dos anos 60 para momentos tranquilos.

SEXA: O que você conhece sobre pornografia brasileira?

IRINA: Não conheço muito na verdade, eu vi um filme com Nacho Vidal e eu ouvi dizer que há muita zoofilia no pornô brasileiro.

SEXA: Já ouviu falar do trabalho de uma produtora brasileira de ALTPORN chamada Xplastic. E o que acha deles?

IRINA: A Xplastic eu conheci há alguns meses e eu acho um site muito interessante! Eu acho que nós compartilhamos muitas coisas e temos uma filosofia semelhante, eu gostaria de colaborar com eles no futuro.

 SEXA: Existem alguns grupos na Espanha e em diversos países na Europa envolvidos com PornoTerrorismo. Como você vê essa prática e acredita que isso pode acabar influenciando na pornografia mainstream?

IRINA: Eu acho que é uma outra vertente  da pornografia, uma outra maneira de expressar o sexo. Eu não acho que influencie a pornografia convencional, já que ela segue uma linha muito marcada e comercial. Creio que cada visão seguirá seu caminho e no futuro irão desenvolver uma linha que será muito mais interessante.

SEXA: A indústria adulta há um tempo atrás era praticamente controlada por homens. Hoje o panorama mudou e diversas mulheres estão no controle de produtoras e sites. Você vê alguma grande diferença entre uma produção dirigida por homens das produções dirigidas por mulheres?

IRINA: Depende do diretor e da diretora, há diretoras que realizam um trabalho voltado para homens também e há homens dirigindo pornografia direcionada a mulheres… Eu acho que não há diferença se é do sexo feminino ou masculino. Existem diferenças dependendo da pessoa, cada um com seus gostos, influências, inspirações e intenções.

SEXA: Quais são as vantagens e desvantagens de ser uma estrela adulta na Espanha?

 IRINA: As vantagens é poder trabalhar em algo e com pessoas que eu gosto realmente. A desvantagem é que existem pessoas que ainda tem muitos tabus sobre o sexo. Não entendo o que elas rejeitam, e isso as vezes afeta socialmente, como os outros te tratam, especialmente as pessoas que você acabou de conhecer, porque eles geralmente tem uma idéia preconceituosa do que é uma “estrela pornô”.

SEXA: Como o povo espanhol lida com a indústria pornô? Ainda existe preconceito?

 IRINA: Como eu disse antes, ainda há muitos preconceitos. As pessoas estão mais abertas sobre sexo hoje do que antigamente. Porém existem muita gente que se diz liberal, mas não é. Dizem que são muito abertos a sexo, etc…  mas quando você fala sobre sexo ficam chocados!

 SEXA: Alguns leitores do SEXA perguntaram se você já realizou ou realizaria alguma cena de gangbang? E qual seria a cena de seus sonhos?

IRINA: Não… Eu nunca fiz um gangbang, mas já participei de várias orgias. Eu adoraria fazer uma cena que misturasse ficção cientifica e sexo. A cena teria eu, Skin Diamond, Sasha Grey, Stoya e James Deen.

SEXA: A mulher espanhola é conhecida mundialmente pela sensualidade. Diversas atrizes espanholas têm feito trabalhos nos EUA e obtido grande destaque. Você já recebeu algum convite para trabalhar na indústria americana?

IRINA: Não. Eu tentei entrar em contato com produtores de pornografia alternativa, mas estar dentro do orçamento é complicado. Quem sabe num futuro próximo  eu possa produzir uma cena nos EUA!

SEXA: O que você conhece do Brasil? E o que acha do povo brasileiro?

IRINA: Eu não conheço o Brasil, mas gostaria de visita-lo um dia. Eu conheço alguns brasileiros, por exemplo agora eu estou trabalhando com uma garota brasileira que realiza ALT PORN aqui na Espanha e ela é um amor. Uma pessoa muito profissional e emocionante, seu nome é Máxima Eris ( clique aqui e conheça a atriz).

SEXA: Qual a dica ou conselho que você daria para uma pessoa que pretende criar um site de conteúdo adulto? Ou que pretende entrar na indústria adulta como performer?

IRINA: Acredito devemos fazer as coisas que realmente gostamos, e não por ser bom para as outras pessoas ou somente porque está dando dinheiro. Isso serve para todas as áreas. Aconselho as modelos a fazerem o que elas realmente gostam dentro do universo do sexo e colocarem seus próprios limites, e nunca visar somente o lucro.

SEXA: Quais são seus atores ou atrizes adultos favoritos?

IRINA: Na Espanha Silvia Rubi, Onix Babe e John Grey. E fora da Espanha como já havia mencionado antes James Deen, Skin Diamond e Stoya.

 SEXA: Quais são os planos de ALTPORN4U para 2013?

IRINA: Eu estou muito interessada em recrutar performer, fotógrafos, diretores e artistas para fazer uma grande comunidade da pornografia. Pretendo também continuar seguindo meu caminho como produtora e me concentrando em séries com vários capítulos e criar cenas com histórias mais elaboradas com elementos de fantasia.

SEXA: Deixe um recado para os leitores do SEXA e para os admiradores brasileiros de seu site.

IRINA: Espero que tenham gostado da entrevista! Para aqueles que conheciam ALTPORN4U, espero que agora tenham conhecido um pouco mais do que existe por trás da web, meu trabalho criativo é feito com grande entusiasmo. Para aqueles que não conhecem, espero que visitem meu site e se deixem levar para algo novo no pornô, uma outra maneira de desfrutar sozinho (a) ou com seu parceiro (a) e ambos terem novas idéias para um sexo mais divertido!

UM BEIJO!

Encontre Irina Vega no:

ALTPORN4U

TWITTER

FACEBOOK

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA